PREFEITURA DE MARAÚ REBATE ACUSAÇÕES E EXPLICA A VERDADE DOS FATOS

0 297

 

Na semana passada foi divulgada uma notícia aqui neste portal falando sobre a licitação para concessão de destinação final de resíduos sólidos (tratamento de lixo).

O Município de Maraú , através de seu prefeito, Manassés Souza (Avante), destacou que alguns pontos da matéria publicada estão equivocados.
Primeiro que o TCM não suspendeu nenhum processo, o que pode ser comprovado com o próprio Tribunal de Contas dos Municípios.

Segundo, e talvez o mais importante, é que no modelo adotado, o pagamento do serviço decorrerá do lucro obtido com a própria extração do resíduo sólido, em hipótese sustentável e vantajoso para o município, na qual o município apenas outorga a gestão final do resíduo. Trata-se de processo que busca Parceria Público Privada e que, ainda, encontra-se em andamento o devido processo licitatório seguindo todos os trâmites de lei.

“A reportagem teve claramente propósito político, para me atacar e, talvez, prejudicar o processo de licitação. A instalação dessa usina para tratamento de lixo é uma necessidade de nosso município. O atual lixão, que existe há mais de 20 anos, está se aproximando de área de mangue, área de preservação ambiental. Precisamos dessa usina para evitar a contaminação maior de nosso meio ambiente.

Não houve qualquer intervenção do TCM no processo que visa, além de tratamento do novo lixo produzido, recuperar toda área degradada.Uma pena que pessoas que só visam interesses próprios esqueçam do interesse maior, que deve ser sempre o bem estar de nossa população – finalizou o prefeito Manassés Souza.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Skip to content
Este site tem o compromisso de garantir a acessibilidade digital para pessoas com deficiência. Estamos continuamente melhorando a experiência do usuário para todos e aplicando os padrões de acessibilidade relevantes.
Status de conformidade