MARAÚ (SEDE) É TAMBÉM UMA COMUNIDADE QUILOMBOLA CERTIFICADA PELA FUNDAÇÃO PALMARES

0 721
Foto: Darlim

Hoje, 20 de novembro é o “Dia Nacional da Consciência Negra” em homenagem ao herói nacional negro Zumbi assassinado em 1695. Escravo, foi líder do Quilombo dos Palmares, em Alagoas.

Como parte da programação da semana da consciência negra no município de Maraú, a Prefeitura traz hoje um pouco sobre a Sede de Maraú que é reconhecido pela fundação Palmares, como comunidade de remanescente de quilombo.

MARAÚ

A sede do município de Maraú foi reconhecida pela Fundação Palmares, órgão do Governo Federal, como comunidade remanescente de quilombo, em 11 de abril de 2006. A audiência oficial de entrega da certidão foi realizada em 17/03/2018, no Centro Territorial de Educação Profissional do Litoral Sul – Comunidade Quilombola, e a própria escola desde 2012, foi reconhecida pelo Ministério da Educação como escola quilombola.

A sede do município ainda preserva antigas manifestações culturais quilombolas como o Cucumbi, pessoas que pintam o corpo de carvão e a boca com batom vermelho, que fazem coreografias e cantam músicas de origem escravas.

A população é formada por pequenos agricultores, pescadores, marisqueiras, comerciantes, funcionários públicos e com a crescente do turismo, jovens iniciam suas vidas em trabalhos relacionados com o setor e com a construção civil.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Skip to content
Este site tem o compromisso de garantir a acessibilidade digital para pessoas com deficiência. Estamos continuamente melhorando a experiência do usuário para todos e aplicando os padrões de acessibilidade relevantes.
Status de conformidade