Secopa contrata empresa para avaliar impacto do sorteio da Copa na economia baiana

0 89

A realização do sorteio da Copa do Mundo de 2014 na Costa do Sauípe, no litoral norte baiano, pode representar bem mais do que apenas um evento de futebol na Bahia. Considerado o “primeiro grande jogo antes do Mundial”, o evento é tido pelo governo estadual como um fator chave para divulgar a marca da “Terra da Alegria” para todo o mundo, além de uma grande economia em termos de publicidade. A afirmação tem como base uma avaliação do secretário estadual para Assuntos da Copa, Ney Campello. Durante a apresentação do centro de mídia do Final Draw, em Sauípe, ele adiantou que será contratada uma empresa pra avaliar o que o sorteio gerará de positivo para a Bahia. “Para comprovarmos a relação custo benefício que esse evento traz para a Bahia, que nós não temos a menor dúvida que trará, decidimos contratar uma empresa especializada e independente, para fazer uma avaliação de impacto do Final Draw no nosso estado, em particular na Região Metropolitana, e nos itens que consideramos mais destacados e relevantes, a exemplo da mídia”, explicou. Campello citou a realização dos jogos olímpicos no Rio de Janeiro. “Quando o Rio de Janeiro foi noticiado como sede das Olimpíadas de 2016, o governador daquele estado [Sérgio Cabral, PMDB] declarou que a mídia espontânea do dia desta declaração seria equivalente a oito anos do orçamento de comunicação do Rio de Janeiro”, acrescentou. O evento custou um total de R$ 20 milhões, dos quais R$ 6,5 milhões foram pagos pelo governo baiano, com a estrutura para a festa. Entre os aspectos positivos, destaca-se, segundo o secretário, a ocupação hoteleira, já que mais de cinco mil pessoas estão envolvidas ou convidadas para a festa. Dessas, 70% estão hospedadas em Sauípe e o restante entre Praia do Forte e Salvador.

Fonte: Bahia Noticias

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Complete a matemática para poder acessar *