Conselho tutelar realiza caminhada contra a exploração sexual da criança

0 117

“Esquecer é permitir. Lembrar é combater”. Este é o slogan do 18 de maio, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto-juvenil. A data reafirma a importância de se denunciar e responsabilizar os autores de violência sexual contra a população infanto-juvenil. Instituído em 2000, o dia faz alusão a um crime, ocorrido no Espírito Santo, há 27 anos, em que Araceli Cabrera Sanches , então com oito anos de idade, foi violentada e assassinada. A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investigou a exploração sexual de crianças e adolescentes pediu o indiciamento de 250 pessoas envolvidas nesse tipo de crime em todo o País, em julho de 2004.

Passados quase três anos, muitos dos pedidos não saíram do papel, e a maioria dos denunciados que foram processados está livre. A comemoração antecipada do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil, mobilizou centenas de pessoas em Maraú, na ultima sexta-feira (17), através de uma passeata que percorreu as ruas centrais da cidade e contou com a iniciativa do Conselho Tutelar e o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Assistência Social do Município. Na oportunidade foi reafirmada a importância de se denunciar e responsabilizar os autores de violência sexual contra crianças e adolescentes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Complete a matemática para poder acessar *